domingo, 3 de junho de 2007

Alegria...


Ontem tiveste o aniversário do teu priminho… muita brincadeira, muita birra (não nanaste o dia todo!) mas acima de tudo muita alegria! É tão bonito ver-te brincar, com toda essa alegria de viver que só uma criança pode demonstrar, é tão bonito ver como vives cada nova experiência como se fosse a última. Espero que ao longo de toda a tua vida vivas sempre de forma tão intensa mas sabes, meu amor, ainda vais ter muitas experiências novas, muitos desafios, muitos obstáculos para contornar! Espero é que continues sempre a encarar a vida como uma experiência constante e, acima de tudo, com essa enorme alegria que o teu olhar deixa transparecer!


Adoras o priminho… mesmo quando se zangam por causa de um brinquedo (É meu, A., dá à J.) adoro ver o carinho que sentes pelo teu priminho! A ele, apesar de muitas birras pelo meio, dás tudo, principalmente muitos beijinhos e muitos abraços… daqueles abraços repletos de ternura que encantam qualquer um! Se tens algo, por muito que o queiras, também o queres para o A. E isso comove-me, espero que esse carinho dure eternamente, é um sentimento tão bonito, puro e saudável que tem que ser preservado para sempre!


Ainda na sexta, quando ambos voltaram do passeio que a creche vos organizou para o Dia Mundial da Criança, estavas cheia de fome. A mamã deu-te dois iogurtinhos dos pequeninos e tu olhaste para eles e imediatamente pegaste num e foste a correr A. toma A., um iourte. Queres? Um gesto simples mas que só demonstra o cuidado e a atenção que tens pelo teu primo, mas também porque demonstra que sabes partilhar… é isso deixa-me muito feliz!
Brincaste o dia todo, divertiste-te muito, saltaste e andaste no escorrega (há bem pouco atrás tinhas medo!) que o tio ofereceu ao A. Adoraste! Quero andar, deixa A.! Xai!


No final do dia estavas estoirada, cheia de sono, mas a alegria com que passaste o dia até te fez esquecer as nódoas negras e os arranhões nas pernas que tanta brincadeira causou! Olha mamã, tem dói dói! Adormeceste bem abraçada a mim, com as tuas mãos a fazerem-me festinhas, com o teu respirar bem contra o meu rosto… e soube-me tão bem! É tão deliciosa a tua imagem!
Nana, meu amor, nana muito… recupera as energias pois o mundo está lá fora à tua espera, repleto ainda de mil e uma surpresas para ti! Descansa, meu anjo, porque ainda tens muito para brincar, para aprender, para experimentar!


Sabes, por vezes tenho medo que te possas magoar na tua ânsia de querer descobrir o que o Mundo tem para te oferecer mas o facto de te sentir feliz (e isso vejo-o pelo teu riso, pelo teu olhar, pelos teus abraços bem fortes!) faz-me sentir, a mim também uma enorme, enorme Alegria!


O Mundo está lá fora à tua espera, meu amor! Enche-o de beleza, pinta-o à tua imagem… um mundo perfeito, único, belo e, mais que tudo, puro!

Sem comentários: