quarta-feira, 26 de maio de 2010

Gostar de ti... (5 anos e meio depois)




Gostar de ti dói... dói muito! É uma mistura alucinante de felicidade e dor! Olho para ti tantas vezes e pergunto-me como é possível todo o meu mundo se concentrar nesse olhar tão puro ainda! As tuas feições emocionam-me de tão perfeitas que são e questiono-me sobre a razão de um anjo me ter escolhido para mãe!

Amar-te é esperar, assustada e amedontrada, que este mundo tão frio e cruel em que vivemos, se deixe comover pela tua beleza e não seja demasiado mau para ti, que não te faça verter muitas lágrimas e que, mais que tudo, te deixe continuar a sonhar, como tens sonhado até agora!

Ser tua mãe é chorar as tuas tristezas, sofrer com as tuas possíveis dores, sufocar com os medos que me atormentam só de pensar que a tua pureza possa ser ferida ou posta em risco. É abafar a saudade que sinto cada vez mais de ti, do bebé que já foste, da menina traquinas e doce em que te transformaste, do milagre de te ter gerado!

Olhar para ti é ver o futuro nas minhas mãos e a responsabilidade infinita de tudo fazer para te proporcionar valores para encarares sempre a Vida e os outros com ternura e respeito! Ter-te nos meus braços é chorar em silêncio e suplicar ao tempo que me deixe sempre afundar-me no teu aroma e deliciar-me com os teus abraços do tamanho do Mundo!

Gostar de ti é uma luta constante entre o querer dar-te asas para voar cada vez mais alto e a agonia de te sentir crescer e caminhar para longe de mim!

É o querer-te perdidamente, feliz, mesmo que não seja perto de mim e as lágrimas que teimosamente rolam só de pensar que isso um dia vai acontecer!

Amo-te muito...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Receios...

.
.
Porque é que sempre que partes num passeio escolar fico assim, meio atordoada e de coração apertadinho?
Sei que te vais divertir, que estás em segurança mas o medo de não te conseguir proteger sempre supera tudo...
E dói... nunca pensei que Amar doesse a este ponto!