sexta-feira, 26 de março de 2010

Estudar...

A minha princesa anda numa fase em que quer a todo o custo desenhar as letras de forma perfeita... E é tão giro ver o empenho com que dedica à tarefa! Com a sua mãozita esquerda, lá preenche páginas e páginas de letras (maúsculas e miúsculas, como ela diz) com uma dedicação que eu gostaria que se prolongasse ao longo de todo o seu percurso escolar.
No entanto, se há coisa de que não tenho pressa, é que ela cresça... não quero que deixe de ser criança cedo demais, que a sua ânsia de não falhar se sobreponha à necessidade de sonhar!
Ontem, depois de ter preenchido umas três páginas com letras e mais letras (sem antes ter chorado baba e ranho porque não fazia as letras da mesma forma que a educadora, porque "sim, tu és pofessora, mas não és pofessora dos meninos da creche"!), elogiei-a pela perfeição do seu trabalho e disse-lhe que podia ir brincar, que podia ir ver um pouco os desenhos animados.
Muita séria e admirada (sim, de facto, meu amor, quem me dera poder fazer o mesmo no meu dia-a-dia!) diz-me ela:
- Mas ó mamã, eu tenho que estudar!
-
Ó meu amor, vai brincar, a sério! Não percas nunca esse entusiamo mas não queiras deixar de ser tão rapidamente a minha menina... E não estranhes a mamã ficar admirada com tanto empenho e dedicação! É simplesmente porque em dez anos, nos seus muitos alunos, a mamã quase já não consegue acreditar que ainda possa existir tanto desejo em aprender, em querer saber sempre mais! :)

sábado, 13 de março de 2010

Momentos...


A minha princesa teve um dia em cheio... de manhã (apesar de não ter estado com a mamã, que até ao sábado tem de ensinar os meninos grandes) foi para o ballet! E como esta minha pequena bailarina irrequieta gosta de entrar no mundo mágico da música e dos passos mágicos da arte da dança! Depois de almoçar, finalmente o parque... uma tarde no parque com a mamã! Que felicidade! Como é preciso tão pouco para te fazer feliz... O sol maravilhoso finalmente permitiu uma tarde de correrias pela erva, viagens de baloiço até à lua, lanchinho ao ar livre, uma tarde "para apanhar ar fresco", como tu própria disseste! :)
À noite, noitada com a vovó... foste tu para os mimos dos quais eu própria tenho saudades, foste tu ser a criança que já fui e adormecer perto de quem eu tantas vezes ainda gostaria de me deitar também!
Assim sendo, uma noite a dois para os papás que aproveitaram para dar um passeio... e se o silêncio da casa me faz ter saudades da tua presença, o estar com o papá, nestes pequenos momentos só nossos, também me faz bem, para nos olharmos, conversarmos, reencontrarmos depois da agitação por vezes estonteante do dia-a-dia!
.
E para sentir ainda mais que a minha vida não faz, de facto, mais sentido se, amanhã, não pudesse ir buscar-te para te envolver num abraço sem fim!

sábado, 6 de março de 2010


Rotação
.
É nos teus olhos que o mundo inteiro cabe,
mesmo quando as suas voltas me levam para longe de ti;
e as outras voltas me fazem ver nos teus
os meus olhos, não é porque o mundo parou, mas
porque esse breve olhar nos fez imaginar que
só nós é que fazemos o mundo andar.
.
Nuno Júdice
.
.
É nos teus olhos que o meu mundo nasce... se tu soubesses o quanto me ensinas, meu anjo! Todos os dias cresço contigo, aprendo na tua doçura e na beleza do teu rosto que o meu Mundo só tem valor com o brilho e ternura do teu olhar!

segunda-feira, 1 de março de 2010

A princesa e o sapo...

-
-
No fim-de-semana, pela primeira vez, foste ao cinema com o papá e a mamã... uma tarde divertida, que te deixou felicíssima e a nós surpreendidos! Sim, portaste-te que nem uma menina crescida...
Pensava que seria difícil aguentares um filme inteiro sentada, uma vez que energia é algo que não te falta! Mas não, aguentaste e adoraste a história da princesa e do sapo... claro! Não vivesses tu num constante conto de fadas!
Sabes, meu amor, adorei a tarde... as tuas gargalhadas sonoras a meio do filme, os teus comentários à história deixaram-me com o coração cheio!
-
-
Que olhes sempre para o céu... para as estrelas... para a lua! Que esta tua visão tão cor-de-rosa do Mundo nunca se altere... Quem me dera, daqui a muitos anos, ouvir-te ainda dizer, como dizes muitas vezes, que gostas "do céu, das flores, da lua, do sol... do Mundo todo!"
-