quinta-feira, 26 de novembro de 2009

5 anos...


Mais uma vez, vou fazer o trajecto para a escola ainda nem o dia terá acordado completamente do seu sono... Mais uma vez, farei a viagem tendo como companhia a tua imagem e as recordações que se aglomeram no meu pensamento!

Antes de sair de casa, sei que vou entrar, pé ante pé, no teu quarto, nesse espaço mágico e encantador onde, qual anjo celestial, ainda dormirás profundamente...

Durante uns momentos, deixar-me-ei estar ali, quieta e silenciosa, a absorver a tua beleza, a admirar o teu rosto, cada traço teu, a perfeição do teu ser, ainda tão pequenino a meus olhos...
.
Fazes 5 anos hoje, meu amor...
-
Como é possível que só hoje, quando olhava para ti, antes de te adormecer, tenha tomado consciência de que o tempo voou por entre nós sem que não nos tenhamos apercebido disso?
Como é possível que, em vez do bebé indefeso e frágil, tenha encontrado no seu lugar uma menina (já) tão crescida, de olhos ternos e rosto angelical?
5 anos passaram... tanto tempo desde que te vi pela primeira vez, desde que descobri que o verdadeiro milagre da minha vida estava escondido no choro assustado de um ser recém-nascido e que a verdadeira Felicidade tinha finalmente chegado até mim, pelo aroma desse corpo tão pequenino que o meu tinha gerado e que, ainda hoje, tantas vezes, tento encontrar no teu, já tão grande agora!
Tanto tempo e ainda sou incapaz de descrever adequadamente todo o Amor que sinto por ti. Talvez nunca o vá conseguir... definitivamente, não há palavras suficientemente poderosas e puras para expressar a grandiosidade e imensidão deste sentimento que nos une!
Mas tu sabes, não é, meu amor? Tu sabes o quanto significas para a mamã, mesmo no meio da impaciência, das lágrimas ou das birras que (ainda) tantas vezes nos visitam.
Se por acaso algum dia duvidares, olha para o céu, para as estrelas, para o pôr-do-sol, para o firmamento, para o oceano, para a imensidão da Natureza e aí obterás a resposta!
Olha e pensa que o Amor que sinto por ti é ainda mais belo e poderoso do que toda essa perfeição, pois sem ti nada disso teria sentido!
-
Parabéns princesinha... continua a voar, por muito que a mamã ainda queira muitas vezes prender-te! Continua a sonhar... a ser feliz, a viver nesse mundo de fadas e princesas, nesse lugar cor-de-rosa onde ainda não existe maldade e onde a paisagem é pintada com a inocência dos teus sonhos!
Hoje, mais uma vez a sós com as minhas memórias, deixo as minhas lágrimas rolar e penso que gostaria que fosses novamente pequenina por mais um minuto que fosse, outra vez... para te poder prender nos meus braços e sentir que nunca te vou perder!
-
Amo-te muito!
-
PARABÉNS!
-
E para nós, meu Amor Grande, parabéns pelos nossos 10 anos de namoro!
.
(sim, pequenina, foste a melhor prenda que poderia ter oferecido ao teu papá como forma de celebrar o nosso amor...)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Para ti, meu Amor Grande...

.

Porque sim... porque sei que nem sempre tenho a capacidade de expressar oralmente tudo o que me vai na alma... porque tenho medo que o meu olhar transparente não seja suficiente para te mostrar o quanto te amo... porque tenho receio que o nosso Amor seja posto à prova pela falta de palavras!

Porque sim... porque quero simplesmente que saibas o quanto és importante para mim, que é nos teus braços que quero para sempre me aconchegar e que os nossos olhos nunca deixarão de se cruzar, mesmo no meio da agitação e da azáfama do dia-a-dia que tantas vezes nos impede de simplesmente dar a mão e dizer baixinho «Amo-te»...

Porque sim... porque preciso... porque, pura e simplesmente, quero que tenhas essa certeza, a de que daria tudo para poder ficar sempre mais um dia a teu lado!
.

Eu,
não sei explicar o que senti,
Como na primeira vez, encontrei o teu olhar
Nessa magia me perdi.
.
Não, não mais senti a solidão
E guardei essa paixão
Que tinha dentro de mim,
Como na primeira vez...
.
Não, não vou esconder esta emoção,
E vou abrir meu coração
Guardar num cofre, o segredo que há em nós
.
Refrão
.
Eu só queria mais um dia, para viver essa paixão
Mais um dia de magia, de ternura e emoção.
E dizer-te meu amor, que me ao pegar, nós ficámos sempre assim.

Eu, não sei explicar o que senti...
Como na primeira vez, encontrei o teu olhar
Nessa magia me perdi.
.
Não, não vou esconder esta emoção,
E vou abrir meu coração
Guardar num cofre, o segredo que há em nós
.
Eu só queria mais um dia, para viver essa paixão
Mais um dia de magia, de ternura e emoção.
.
Eu só queria mais um dia, para viver essa paixão
Mais um dia de magia, de ternura e emoção.
Dizer-te meu amor, que me ao pegar, nós ficámos sempre assim.
.
Mais um dia de magia, de ternura e emoção.
Dizer-te meu amor, que me ao pegar, nós ficámos sempre assim.
.

sábado, 14 de novembro de 2009

Asas de sonho...

Sinto um arrepio percorrer-me o corpo, uma sensação de paz invade a minha alma e, de repente, qual pássaro livre das grlhetas que o aprisionavam, o meu pensamento voa... ganha subitamente asas de sonho e esperança e eleva-se nos ares, solto das amarras dolorosas a que estava preso.
Voa por entre o arco-íris, deixa-se afogar nas suas cores e sente-se renascer, como um quadro cujas primeiras pinceladas lhe dão vida e o fazem ganhar sentimentos.
Ao longe, observa os cumes das montanhas e um desejo incontrolável de neles se deitar dá-lhe a velocidade necessária para num segundo lá conseguir chegar. Aninha-se, qual bebé desamparado, e deixa-se acariciar pela brisa que doce e suavemente o vem aconchegar.
O seu olhar perde-se no horizonte e nele mil sonhos continuam por desvendar...
Lentamente, a noite vai caindo e a escuridão vem dar-lhe o sossego e a quietude de que tanto necessita para poder descansar.
Uma a uma, as estrelas acendem-se num céu repleto de saudade e solidão! fazem-no brilhar, enchem-no de um encanto infinito, de uma magia capaz de libertar o mais assustador dos fantasmas.
Assim, com o brilho das estrelas nos olhos, sente-se despido de toda e qualquer mágoa, como se renascesse ali mesmo, pronto a deixar-se levar para mais uma aventura!
Apetece-lhe gritar, fazer com que o seu grito ecoe por entre a perfeita e acolhedora paisagem que o abraça. Quer elevar-se ainda mais no firmamento, ser o pássaro livre que percorre o horizonte, quer arrancar para si a paz que aquela Natureza idílica lhe provoca, fazer dela a sua companheira, a sua arma contra os contratempos, as dificuldades e os obstáculos diários.
Aproveita cada minuto como se do último se tratasse, bebe sôfregamente cada raio de luz que atravessa o firmamento, absorve desesperadamente a Felicidade que o cobre naquele momento, fixa dolorosamente toda a perfeição que o rodeia e deixa-se tombar num sono suave... involuntário mas reconfortante!
Entra no mundo dos sonhos e deixa-se convencer que toda aquela perfeição existe, que para tal somente é necessário parar e observar... que basta unicamente acreditar, nem que para isso tenhamos de fechar os olhos e... Sonhar!

sábado, 7 de novembro de 2009

De ti...

.

A pouco tempo dos teus cinco anos, as lágrimas teimam encher os meus olhos de saudades da minha bebé...
O tempo passa e só me apetece parar e ficar, horas a fio, a deliciar-me com a tua imagem!
Nestas alturas, milhares de recordações vêm-me à cabeça... relembro a ansiedade de te conhecer, a aflição de não saber cuidar de ti, o pavor de não ser capaz de passar do papel de filha para mãe e, mais que tudo, o pavor de não conseguir fazer de ti uma menina Feliz!
Quando olho para ti, sinto que alguns dos meus receios eram infundados pois sei que mesmo não sendo a melhor Mãe do Mundo, sou a que consigo ou sei ser, com defeitos, é certo, mas ciente de que é a que te ama mais que tudo, a que se perde no teu olhar e enternece com a tua beleza e ternura!
Olho para ti e vejo-te tão grande já... tudo em ti cresceu, de forma assustadora, como a Amor que sinto por ti!
Admiro-te muitas vezes em silêncio e pergunto-me como pude fazer da sementinha que em mim foi desabrochando uma flor tão bonita, de feições tão delicadas, de uma perfeição comovente! Sei que és minha, que de mim ainda dependes para muita coisa, mas assusta-me o tempo em que não precisarás mais do meu colo ou aquele em quererás voar pelas tuas próprias asas, que começam lentamente a mover-se em desejos de aventuras e descobertas!
Assusta-me o tempo que passa e que tantas vezes desperdiçamos... queria ser capaz de segurar em cada pedacinho que ainda resta da minha bebé e guardar-te eternamente para mim...
-
A pouco tempo dos teus cinco anos, comovo-me perante a rapidez do teu crescimento, delicio-me com a ternura do teu sorriso, orgulho-me pelo facto de ter conseguido superar a maior parte dos meus receios, espanto-me com a delicadeza das tuas feições...
És tão bonita, meu amor, será que algum dia tu conseguirás aperceber-te da imensidão dos meus sentimentos por ti?
.
Amo-te tanto, mas tanto... para sempre!
.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Tu e eu...

.
Há quem diga que a criança que outrora fui renasceu a partir do momento em que chegaste ao mundo, meu amor.
Dizem alguns que observar-te, na tua forma de agir e reagir a qualquer coisa que seja é ver-me a mim, dizem mesmo que és a minha imagem reflectida no meu espelho!
De facto, a tua teimosia por vezes excessiva, a personalidade forte e (algumas vezes) birrenta, a dificuldade em deixar as lágrimas rolar, tentando sufocá-las até rebenterem, a tua impaciência e também a tua insegurança escondida por detrás de uma fortaleza de risos e olhares alegres realmente fazem-me relembrar-me, ver-me em ti como se fosses a minha continuação, uma parte do meu ser que decidiu desabrochar em ti para me eternizar... mas isso assusta-me tanto, fofinha!
Sim, se soubesses como queria que deitasses cá para fora mais facilmente as tuas frustrações, como desejava que essa mania da perfeição não te tornasse ainda mais impaciente, como desejaria limpar as lágrimas que deixasses livremente rolar pelo teu rosto.
Digo-te isto, meu amor pequenino, porque sei o quanto esta forma de encarar o Mundo, esta maneira de estar e sentir te farão sofrer. Digo-to convictamente porque sinto-o diariamente!
No entanto, meu tesouro, sei que se realmente fores assim tão igual a mim como dizem, toda a ternura que o teu olhar transporta, todos os sonhos que ele abarca, todo o carinho que nas tuas mãos vive, toda a sensibilidade que os teus actos e palavras demonstram e todo o afecto que o teu rosto transmite permitirão então que encontres o equilíbrio necessário para vencer qualquer obstáculo e tornar-te-ão, sem dúvida, uma menina encantadora, um ser de quem facilmente se gostará.
Sei que se fores de facto tão parecida com a mamã, serás uma pessoa impulsiva mas extremamente emotiva, impaciente mas tolerante, um pouco introvertida mas de uma sensibilidade infinita, um ser a quem uma simples melodia, um olhar, um gesto ou uma mera palavra comeverão e humedecerão o olhar!
Sei que se realmente fores assim tão parecida comigo, estarás sempre disposta a abraçar e acarinhar, a sorrir ou a chorar com quem precisar de ti e tudo isto, minha princesa linda, enternece-me e orgulha-me!
Mas, apesar de tudo o que possam dizer, se de mim retirares muito para ti e em ti o muito que é só teu fizer nascer uma nova personalidade, fica a saber, princesa, que nunca, em tempo algum, eu vou deixar de me orgulhar e de te amar!
.
Nas semelhanças ou nas diferenças, em cada pedacinho mais ínfimo de nós, sei que o nosso olhar nunca deixará de se adorar e jamais deixará de se cruzar porque se há algo superior que nos une é o Amor por detrás desse mesmo olhar!
-

segunda-feira, 2 de novembro de 2009