sábado, 14 de novembro de 2009

Asas de sonho...

Sinto um arrepio percorrer-me o corpo, uma sensação de paz invade a minha alma e, de repente, qual pássaro livre das grlhetas que o aprisionavam, o meu pensamento voa... ganha subitamente asas de sonho e esperança e eleva-se nos ares, solto das amarras dolorosas a que estava preso.
Voa por entre o arco-íris, deixa-se afogar nas suas cores e sente-se renascer, como um quadro cujas primeiras pinceladas lhe dão vida e o fazem ganhar sentimentos.
Ao longe, observa os cumes das montanhas e um desejo incontrolável de neles se deitar dá-lhe a velocidade necessária para num segundo lá conseguir chegar. Aninha-se, qual bebé desamparado, e deixa-se acariciar pela brisa que doce e suavemente o vem aconchegar.
O seu olhar perde-se no horizonte e nele mil sonhos continuam por desvendar...
Lentamente, a noite vai caindo e a escuridão vem dar-lhe o sossego e a quietude de que tanto necessita para poder descansar.
Uma a uma, as estrelas acendem-se num céu repleto de saudade e solidão! fazem-no brilhar, enchem-no de um encanto infinito, de uma magia capaz de libertar o mais assustador dos fantasmas.
Assim, com o brilho das estrelas nos olhos, sente-se despido de toda e qualquer mágoa, como se renascesse ali mesmo, pronto a deixar-se levar para mais uma aventura!
Apetece-lhe gritar, fazer com que o seu grito ecoe por entre a perfeita e acolhedora paisagem que o abraça. Quer elevar-se ainda mais no firmamento, ser o pássaro livre que percorre o horizonte, quer arrancar para si a paz que aquela Natureza idílica lhe provoca, fazer dela a sua companheira, a sua arma contra os contratempos, as dificuldades e os obstáculos diários.
Aproveita cada minuto como se do último se tratasse, bebe sôfregamente cada raio de luz que atravessa o firmamento, absorve desesperadamente a Felicidade que o cobre naquele momento, fixa dolorosamente toda a perfeição que o rodeia e deixa-se tombar num sono suave... involuntário mas reconfortante!
Entra no mundo dos sonhos e deixa-se convencer que toda aquela perfeição existe, que para tal somente é necessário parar e observar... que basta unicamente acreditar, nem que para isso tenhamos de fechar os olhos e... Sonhar!

Sem comentários: