sábado, 31 de maio de 2008

Mais uma conquista...

E hoje, após pouquíssimas aulas de natação, começaste a nadar sozinha, sem braçadeiras...
Na semana passada, e muito pelo teu à-vontade na água, pela forma destemida com que sempre entraste na piscina, a professora decidiu retirar-te as braçadeiras... Até então, é óbvio que piscina significava brincadeira, diversão, mergulhos e nada mais! A semana passada, sem segurança, largava-te e claro que imediatamente te viravas debaixo de água para eu te segurar... Por isso, hoje, qual o meu espanto, quando vos vejo, a ti, ao papá e ao professor, a lançar objectos para o fundo da piscina que tu, qual peixinho, ias buscar! Já nadavas sozinha para ir buscar qualquer brinquedo mais longe do teu alcance...
Sim, meu amor, fiquei muito orgulhosa... sempre soube que o teu amor pela água era grande, que eras destemida e aventureira (o que me assusta muito, apesar de tudo!) mas que fosses capaz de largar assim, de um momento para o outro, as braçadeiras, isso não! Parabéns linda...
Que essa tua ânsia de querer descobrir e aprender tudo permaneça uma aliada tua ao longo da tua caminhada pela vida!
Que ultrapasses sempre os obstáculos que a vida se encarregará de te impôr com essa persistência que te é tão característica!
Que mergulhes sempre destemidamente no mar dos sonhos e os realizes sempre, nem que para isso vás por vezes ao fundo... já aprendeste hoje que, com um pouco de sacrifício e esforço, acabamos sempre por voltar à superfície!
-
Amo-te tanto, princesa, se tu soubesses... espero que um dia também saibas mergulhar nas profundezas do meu coração e percebas a imensidão do Amor que sinto por ti!

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Vida...

Hoje de manhã comecei o dia ao som desta música... Apesar de gostar bastante de a ouvir, nunca tinha prestado muita atenção à sua letra!
Além de ser uma melodia magnífica, a sua mensagem pura e simplesmente resume tudo aquilo que sinto quando penso em ti, quando te observo, quando te sinto...
Sim, meu Amor, a teu lado não há fraqueza que vença, tristeza que perdure, sonhos que morram!
És a minha força, a minha luz, a razão pela qual continuo e continuarei sempre a Acreditar que tudo é possível, por muito que inúmeras vezes achemos que a luta é demasiado dolorosa, que as oportunidades são difíceis de encontrar e os sonhos de concretizar!
Não linda, tudo é possível, basta querer, basta crer, basta sonhar, basta esperar...
-
E ainda por cima, com o teu olhar... muito mais doce e suave se torna a luta de travar!


You Raise Me Up - Josh Groban

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Teatro...

“Era uma vez um fiozinho com duas pontas, como todos os fios, mas era muito comprido. Andava triste, pois uma ponta não via a outra.”
O fiozinho acreditava que se desse a volta ao mundo, no regresso pudesse encontrar a sua outra ponta. Durante a viagem vai descobrir os quatro elementos, com os quais brinca e se delicia. Continua o seu caminho em direcção às estrelas com passagem de ida e volta. Faz o seu percurso de retorno, enrolando-se sobre si próprio.No final, dá-se conta de que afinal tudo está dentro dele…
-

Foste com os a escolinha assistir a esta peça... por enquanto ainda não me relataste a história... fico à espera! :)

segunda-feira, 26 de maio de 2008

3 anos e meio...

(foto retirada)

E o tempo continua a passar por nós de forma assustadora!

Páro tantas vezes e fico a observar-te... da minha bebé restam talvez apenas a dependência (tão deliciosa) de mim, a necessidade de mimos e a ternura nos momentos de carinho!
Em seu lugar, vejo repentinamente uma bonita menina... teimosa, insistente, muito birrenta às vezes mas igualmente doce e sensível!
Uma menina de olhos puros e inocentes, de asas de sonho e ilusão, um anjo caído na minha vida para me ensinar que o Amor não tem realmente limites, que é capaz de crescer a cada dia que passa, de forma avassaladora, assustadora também...
Um anjo que me ilumina a vida nos momentos mais tristonhos e sombrios, que me devolve o sorriso quando as lágrimas insistem em rolar, que me dá a força necessária para continuar a lutar... e a Acreditar!
No seu ser revejo tantos pedacinhos de mim... o olhar sonhador, a necessidade constante de carinho, a dificuldade em pedir desculpa usando assim os gestos, os mimos para o demonstrar, a teimosia, a ternura infinita...
A minha menina... o meu abraço, o meu porto de abrigo, a minha paixão, as minhas lágrimas também!
Sim, o medo de falhar, de não ser a mãe que ela quer assusta-me, faz-me sentir amedrontada, pequenina perante a grandeza da sua beleza, da sua delicadeza!
Ensinou-me igualmente que é quase impossível expressar por simples palavras este Amor que nos une!
-
Só sei que é devastador, gigantesco, doce e terno, forte e frágil ao mesmo tempo... mas, mais que tudo, eterno!



-

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Chuva...

E apesar da chuva, a sensação de paz e felicidade perdura...
Acordar num abraço repleto de ternura transforma qualquer dia chuvoso num verdadeiro dia de sol e magia...
Passar a manhã a ouvir-te contar-me histórias, a pintar o sol de verde, a correr atrás uma da outra...
Sim, são estes momentos que interessam... que nos preenchem, que nos inundam de felicidade, que nos deixam um brilho especial no olhar!
-
A chuva lá fora, essa, assiste enternecida ao milagre do Amor!

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Sol...

E o brilho do sol, o azul do céu, o verde da paisagem transmitem-me uma inexplicável sensação de bem-estar, de tranquilidade...
Olho lá para fora, o calor e as tonalidades suaves deste final de tarde enchem o meu coração de paz...
Vejo-te a brincar... o teu sorriso embeleza ainda mais o momento... a doçura e beleza do teu rosto de menina fazem-me estremecer...
-
Sim, sinto-me feliz... sou muito feliz!
-
E como é ainda mais doce a felicidade quando preenchida pela imensidão do nosso amor, pela ternura e alegria do teu olhar!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Momento...

É ao som desta música que me deixo embalar... solto as amarras que me prendem à agitação por vezes tão egoísta do quotidiano e deixo o meu pensamento voar...
Ganho asas, perco-me entre nuvens de sonho e ilusão! De um céu azul, observo a beleza do Mundo que nos abriga... posso fazê-lo, sinto-me em paz, livre... interiorizo cada pedacinho de paisagem, , mergulho nas ondas do mar, deixo-me pintar pelas cores estonteantes do arco-íris, canto a melodia das aves que por mim passam, perco-me no brilho de um olhar, na doçura de um sorriso, na inocência de algumas palavras...

Sinto-me protegida neste mundo só meu... em que nada nem ninguém pode vir perturbar a magia do momento! Guardo em mim cada bocadinho desta viagem... para que possa continuar a sonhar, quando à realidade novamente chegar!

E agora, meu amor, a ti me vou entregar, muitos mimos e beijinhos te vou dar, docemente te embalar para que tu também, quando o sono chegar, possas no mundo dos sonhos mergulhar...

terça-feira, 13 de maio de 2008

Sonhar...

Pedra Filosofal
-
Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

António Gedeão, In Movimento Perpétuo, 1956
-
-
Sim, vale a pena sonhar... vale a pena acreditar que tudo o que desejamos pode um dia se concretizar!
É esta força indestrutível de lutar pelo que mais desejamos que nos torna ainda mais sedentos de sonhos por concretizar...
Nas nossas asas, tantas vezes frágeis, temos de depositar a nossa garra, a nossa energia, a nossa vontade de enfrentar as adversidades!
A felicidade constrói-se, é feita de sorrisos, de olhares ternos, de pequenos gestos, de lutas, de vitórias... mas, acima de tudo, da ingenuidade e beleza de um rosto de criança...

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Estado de espírito...

Hoje simplesmente apetecia-me pegar nos meus sonhos, nos meus desejos, nas minhas ambições e fugir para longe... para um lugar onde se pudesse apreciar o brilho do sol, o aroma das flores, a beleza da Natureza sem que nada nos viesse perturbar!
Sem que nada nos viesse atormentar o pensamento... muito menos o medo de um futuro cada vez mais assustador, em que nós, quais pássaros indefesos, sentimos que a toda a força as asas nos querem cortar!
-
Sim, hoje gostaria de fugir... para um país livre e feliz, povoado de sorrisos ternos e sonhos por concretizar!

domingo, 4 de maio de 2008

Dia da Mãe... em imagens e palavras!

Sábado foi o nosso dia da mãe... um dia passado em companhia dos teus amiguinhos da escolinha... um dia proporcionado pelas educadoras... para nós! Um dia perfeito... preenchido pelas tuas gargalhadas, colorido pelo teu sorriso!
A tua energia é inesgotável... és tão bonita, tão minha, tão docemente criança! Fazes-me sorrir, permites-me sonhar!
Amo-te tanto, meu amor!
Pudesse eu imprimir na minha memória cada pedacinho teu, cada traço do teu rosto simplesmente perfeito, cada sorriso contagiante, cada beijo...
---
És o meu doce... a minha princesa, o anjo que docemente me embala e preenche os meus sonhos...
Mesmo por entre birras e lágrimas, teimosias e cansaços, o meu amor por ti é impossível de derrubar... a sua força e a sua imensidão são indestrutíveis!
--
E aqui está a minha surpresa, aquela que me contaste em segredo... acompanhada por um lindo cartão!
É tão ternurento receber estes trabalhinhos teus, repletos de cor, pintados com a tua doçura! Fazem-me mergulhar novamente no teu mundo, nesse mundo onde o arco-íris deixa carinhosamente as suas pinceladas coloridas na paisagem que o rodeia!
--
Só gostava que um dia me amasses, nem que fosse metade, como amo a tua vovó... nesse dia sentir-me-ei a mamã mais feliz e abençoada do Mundo!
---
POEMA À MÃE
--
(para ti mamã...)
-
No mais fundo de ti
Eu sei que te traí, mãe.
--
Tudo porque já não sou
O menino adormecido
No fundo dos teus olhos.
--
Tudo porque ignoras
Que há leitos onde o frio não se demora
E noites rumorosas de águas matinais.
--
Por isso, às vezes, as palavras que te digo
São duras, mãe,
E o nosso amor é infeliz.
--
Tudo porque perdi as rosas brancas
Que apertava junto ao coração
No retrato da moldura.
--
Se soubesses como ainda amo as rosas,
Talvez não enchesses as horas de pesadelos.
--
Mas tu esqueceste muita coisa;
Esqueceste que as minhas pernas cresceram,
Que todo o meu corpo cresceu,
E até o meu coração
Ficou enorme, mãe!
--
Olha - queres ouvir-me?
-Às vezes ainda sou o menino
Que adormeceu nos teus olhos;
- -
Ainda aperto contra o coração
Rosas tão brancas
Como as que tens na moldura;
--
Ainda oiço a tua voz:
Era uma vez uma princesa
No meio do laranjal...
--
Mas - tu sabes - a noite é enorme,
E todo o meu corpo cresceu.
Eu saí da moldura,
Dei às aves os meus olhos a beber.
- -
Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo as rosas.
--
Boa noite. Eu vou com as aves.
- --
Eugénio de Andrade, Os Amantes sem Dinheiro
-