sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Haja o que houver...

Come What May (tradução)
--
Nunca imaginei
Poder sentir-me assim
Como se nunca tivesse visto o céu antes
Quero desaparecer num beijo teu
A cada dia eu te amo, mais e mais
-
Ouve o meu coração, consegues ouví-lo cantar?
Dizendo-me para te dar tudo.
As estações podem mudar, do inverno para a primavera
Mas amar-te-ei, até o fim da minha vida.
-
Haja o que houver,
Haja o que houver,
Amar-te-ei até o dia da minha morte.
De repente, o mundo parece ser tão perfeito,
De repente, ele move-se com tanta graça,
De repente, a minha vida não parece perdida.
E tudo gira em torno de ti.
Não há montanha tão alta,
Nem rio tão extenso.
-
Cante esta canção e eu estarei a teu lado,
Tempestades podem formar-se
E estrelas podem colidir
Mas eu amo-te, até o fim da minha vida.
-
Haja o que houver,
Haja o que houver,
Amar-te-ei até o dia da minha morte.
Oh, haja o que houver,
Haja o que eu houver,
Amar-te-ei, amar-te-ei
-
De repente o mundo parece ser tão perfeito.
-
Haja o que houver,
Haja o que houver,
Amar-te-ei até o dia da minha morte.