segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Era uma vez... (parte I)

Foste um bebé muito desejado, "feito" com muito amor e carinho, planeado com o sentimento intenso que une os teus papás!
Quando soube que estava grávida, nasceu em mim um desejo imenso de te sentir crescer em mim para que eu pudesse conhecer a impressionante magia do milagre da vida...
-
Sabes, meu amor, no mais fundo de mim, sempre soube que eras uma menina, não me perguntes porquê! Sempre que me imaginava mamã, imaginava-me com uma princesa nos braços. Nem os quatros primeiros meses, em que a minha médica me dizia que eras um menino, nem a primeira ecografia, nem as restantes pessoas a afirmar que a minha barriga denunciava a vinda de um rapaz me fizeram mudar o meu instinto...
Lembro-me perfeitamente que no dia em que fui, com o papá e a vovó, fazer a ecografia morfológica, o médico, a observar-te no monitor, disse "Este não engana...".
Naquele momento, pensei para mim que não podia ser verdade, que ele não deveria ter dito este mas sim esta! É óbvio que eu também sabia, apesar das lágrimas que quiseram logo invadir-me o olhar, que mesmo que fosse um menino, este seria amado com a mesma intensidade com que tu o és. Mas eu continuava a sentir-te, minha princesa...
Mas eu sentia-o, simplesmente!
O médico continuou a "ver-te" e concluiu a frase "Este bebé não engana, é uma menina! Vê-se perfeitamente!"
Meu amor, se tu soubesses a alegria que senti naquele momento e o sorriso do teu papá aliado à euforia da tua vovó (afinal tinha acabado de ser vovó de um menino, o teu priminho A.), talvez tu conseguisses imaginar um bocadinho do quanto foste desejada!
A partir daí, os meus dias eram preenchidos pela imagem de uma menina que viria transformar a minha vida... uma menina que me faria passar do papel filha para o papel de mãe! Sim, eu ia ser mãe... e como este sentimento me assustava! Se tu soubesses... Eu ainda me senita tão filha, tão dependente ainda dos miminhos da vovó. Tinha medo, muito medo de falhar e não conseguir dar continuadade a este milagre que me tinha sido concedido!
-
Ao longo dos meses, fui assistindo ao teu crescimento e sempre que te sentia mexer era como se o mundo se resumisse a esses pequenos momentos mágicos em que talvez tu me quisesses dizer também que me desejavas muito para tua mamã!
Eras um bebé muito calminho, só te sentia mexer à noite! Devias adorar estar dentro da barriguinha da mamã, onde nada nem ninguém te podia fazer mal, onde sabias que o meu amor e a minha protecção te preservariam de tudo e todos...
-
Mas o tempo foi passando e o dia marcado pela minha médica chegou... estava de serviço por isso toca a ir para a Maternidade... 12 de Novembro de 2004... ia ter finalmente a minha princesa nos braços, ia finalmente poder conhecer o rosto que durante tantos meses fez parte dos meus mais belos sonhos!
Sim, fui para a Maternidade mas a mudança de lua fez com que a maternidade estivesse repleta de futuras mamãs prestes a dar à luz, por isso regressei a casa, sem ti...
Sentia-me triste, mas percebia que tinha de esperar... afinal de contas eu ia fazer cesariana e não tinha contracções, por isso podia esperar... o que a mamã queria é que no dia em que nascesses fosse a Dra D. a estar comigo...
E isso aconteceu, duas semanas depois, num lindo 26 de Novembro de 2004, exactamente cinco anos depois da mamã ter começado a namorar com o papá!
-
-
(Terá sido a mudança de lua, meu amor, ou foste tu que nos quiseste presentear a data do início do nosso Amor com a tua chegada? Se assim foi, acredita que foste a mais bela e sublime prenda que algum dia os papás poderiam desejar!)

11 comentários:

disse...

Ai o que eu gosto de relatos de partos... fico sempre emocionada.
Também tive sempre a certeza que ia ser mãe de uma menina, e é como dizes, se fosse um rapaz ia ama-lo igualmente, mas senti uma alegria imensa quando soube que estava certa ;)
Que presente maravilhoso que a natureza te deu, uma filha no dia em que comemoras 5 anos de Amor!

Um beijinho aqui a espera do resto do relato ;)

Cristina disse...

Está quase os 3 aninhos.
Continua o relato. Estamos aqui para lê-lo. LOL

Bjos

cristina

Mamã Elsa disse...

Está quase afazer 3 aninhos...
Foi o destino...
Mas que bela data para nascer...
Beijocas

aminhaprincesa disse...

Estas tuas palavras tão lindas ao som de tão emocionante musica...só podem acabar em lagrimas.Amiga os teus post são para mim uma coisa sem explicação.Não consigo vir aqui sem chorar, e sempre de emoção por sentir tão profundo aquilo que descreves.
Obrigado por tornares o meu dia sempre mais bonito!

Jinhos

Mãe-Galinha disse...

26 de Novembro é um excelente dia para se nascer! Tenh uma prima que nasceu nesse dia e é uma querida, uma linda! Tu também deves ser Joaninha! Aproveita os ensinamentos que a tua mamã te dá que ela é uma mulher de armas que sabe das coisas!

Eu tb soube com toda a certeza que estava grávida de uma menina às 12 semanas! Fo uma alegria imensa! Por muito que gostasse de meninos, uma filha era tudo o que eu sempre desejara!

Adorei ler esta primeira parte, mas sou muito gulosa no que toca a leitura... tens de continuar a tua história depressa pq tens aqui algumas leitoras "famintas" pelo desenlace!

Milhões de beijos e obrigada pelo miminho!!!

Cláudia disse...

O Tiago nasceu dia 12 de Setembro de 2004...
Tinha que haver por aqui alguma coincidência, lol

Quem sabe não vais ter um Tiago a seguir?

Bjs grandes

;))))

Manela disse...

Tb eu tive a certeza desde sempre que ia ter um rapaz, um rapaz regila , malandro e meigo como é o André.
Temos que dar graças a Deus pelos nossos filhos. Ando a ler um livro que se chama Pacto de Silêncio que retrata histórias de mulheres que não conseguem ter filhos e que abortam expontaneamente é horrivel.
Bjs para as duas

Carla Santos disse...

por incrivel que pareça eu sempre achei que ia ter um menino e não "falhou"....

a tua menina está quase a fazer 3 aninhos , é uma idade tão "xiraaaaaaaaa" :)

beijos da carla :)*

Lojinha disse...

Quase a recordar o grande momento... a grande viagem para o final mágico... fico sempre comovida com estes relatos : )

Beijos carinhosos

Ana Isabel disse...

E já faltam poucos dias para o grande dia...
Bjs grandes

dangerously in love disse...

Pois acho que todas tinhamos um certo feeling... Eu tb disse sempre que era uma menina..E muita gente me dizia: ah essa barriga é um menino e tal...Eu disse sempre que era menina!!!
E a data de nascimento...que maravilha! Coincidencias maravilhosas!!!
beijocas a espera da continuação