sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Regresso à infância...

Enquanto jantávamos cantavas... músicas infantis, música de uma infância que te vejo viver aparentemente feliz! Músicas da "escola nova", músicas mágicas, onde tudo é magia e onde o sonho tudo vence...
Deliciada ouço-te, admirando o teu poder de memorização, até que de repente, uma das tuas escolhidas me desperta do meu cansaço e me leva directamente até à minha própria infância! Como adorava esta música, como admirava o mar e a sua paixão avassaladora pela areia! :) Que amor, pensava eu, poderia provocar assim o desmaio do apaixonado, só por poder tocar no ser amado?
Hoje, à distância de muitos anos, com a minha infância agora retratada no teu rosto e no brilho do teu olhar, releio a letra e reparo que já não a interpreto como nos meus tempos de menina, que a Vida me fez deixar de acreditar em muitas das fantasias que povoavam a minha cabecinha... Agora, sinto-me o mar, sim, um mar revolto, que enrola sobre si próprio, escondendo os seus medos, só para que ninguém saiba o que ele diz!
Reencontro-me agora nesse mar misterioso, belo e invencível, nem que não seja na forma como diariamente vou sufocando bem fundinho do meu coração tudo o que entristece ou magoa! Gostava de me desfazer na areia, desmaiar e deixar sair o turbilhão de sentimentos que me fazem constantemente companhia... transformando rapidamente um sorriso em lágrimas que tristemente rolam, sem que ninguém as veja! Muito menos tu... que quero continuar-te a ouvir cantar!
.
.
"O mar enrola na areia"
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
Até o mar é casado, ai
Até o mar tem mulher
É casado com a areia, ai
Pode vê-la quando quer.
.
Até o mar é casado, ai
Até o mar tem filhinhos
É casado com a areia, ai
E os filhos são os peixinhos.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
Ó mar tu és um leão, ai
A todos tu queres comer
Não sei como os homens podem, ai
As tuas ondas vencer.
.
Ó mar que te não derretes, ai
Navio que te não partes
Ó mar que não cumpristes, ai
O que comigo tratastes.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
Ouvi cantar a sereia, ai
No meio daquele mar
Tantos navios se perdem, ai
Ao som daquele cantar.
.
Até o peixe do mar, ai
Depenica na baleia
Nunca vi homem solteiro, ai
Procurar a mulher feia.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.

1 comentário:

Beguinha disse...

O meu filhote tem andado a ver o Dartacão e, para mim, parece que foi ontem que estava eu, na idade dele ou um pouco mais, a cantar entusiasmada a música do genérico... Tal e qual como "o mar enrola na areia...". O tempo passa mas há tanta coisa que fica e que não muda mesmo.