quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Regresso à escola... (e à minha infância)

(foto retirada)
-
Ontem, adormeceste por volta da meia noite e meia...
Sabias que no dia seguinte, uma nova etapa começaria! A escola nova, a imagem que tantas lágrimas causou durante as férias, a realidade que durante uns tempos mudou radicalmente a tua forma de agir, de estar. Estavas nervosa, sentia-o no remexer constante para não adormecer, talvez para que o dia novo não chegasse tão rapidamente.
Ao pequeno-almoço, estavas um pouco mais convencida "não gosto agora, mas depois vou gostar"... Claro que a lancheira da Dora foi uma grande ajuda para te ajudar a enfrentar mais este desafio... :)
No carro, silenciosa, de repente dizes-me que tens as mãozinhas frias (nervos!)! :(
-
Mas, meu amor, portaste-te tão bem... olhaste em volta, como a inspeccionar o lugar que te acolherá, aceitaste dar um beijinho à tua nova educadora, voltaste para trás uns quatro vezes para me abraçar e, finalmente, enquanto conversava um minuto com a C., vieste dar-lhe a mão para a levar para dentro da sala! Um pequeno gesto, simples, quase despercebido, mas que me deixou automaticamente mais descansada... a meiguice e a ternura que os olhos dela parecem transparecer sossegaram-te... e eu espero que venham a conquistar-te!
Saí... deixei-me estar dentro do carro, deixei soltar as lágrimas que tanto sufoquei perto de ti! Cada passo teu emociona-me, cada tristeza tua dilacera o meu coração... Sozinha a absorver a belíssima paisagem que o teu colégio possui ao seu redor, acabei também por ser reconfortada pela tua nova auxiliar, que de lágrimas ficou de me ver a chorar, não tivesse sido já ela, há uns 32 anos atrás, a minha auxiliar também!
Sim, meu amor, levar-te à nova escolinha foi como recuar brutalmente no tempo, ver-me repentinamente pequenina, como tu, à espera de sonhos e arco-íris!
Acompanhar-te e olhar para a beleza do teu rosto fez-me sentir vitoriosa... 32 anos depois deixo a minha maior conquista, o meu mais precioso tesouro naquela que também foi a minha "casa"...
-

Quando te fui buscar, de tarde, ainda demoraste a vir, entretida que estavas a brincar... mais feliz e aliviada fiquei! Segundo a educadora, portaste-te lindamente... Tenho tanto orgulho em ti, meu amor!

E algo é certo, as expectativas que criaste não te devem ter desiludido... tive a minha menina doce, meiga, traquina mas terna de volta! E ainda mais linda, com um novo penteado à princesa crescida, que ontem fomos à cabeleireira e tu, vaidosa, deixaste que ela te pusesse ainda mais bonita, como se isso fosse possível!
A minha menina de volta, que saudades tinha!
Tanta teimosia, vontade de provocar, tanta birra e lágrima foram, pelos vistos, nos últimos tempos, a forma que encontraste para demonstrar a tua tristeza em deixar a antiga escolinha. Que amanhã vamos visitar, já que me disseste que querias, depois de sair da escola, ir ver a V. Claro que sim, meu amor! Que este novo passo que deste hoje te mostre que é possível o nosso coração guardar vários afectos e formas de carinho, basta abrí-lo e deixá-los entrar, para fazer companhia aos que já lá moram e que nunca, nem mesmo apesar da distância, se apagarão! Tornar-te-ão, sim, ainda mais rica, fofinha, mais repleta de recordações que um dia relembrarás com saudade!

Em casa, quiseste jogar à bola comigo, abraçaste-me vezes sem conta, ouvi milhares de "gosto muito de ti, mamã!", quiseste tirar fotografias, algumas a mim, jantaste mais calma, cantaste feliz e sorridente o Singstar da Disney... e sabes que música te dedicaria, daquelas que escolheste para cantar (ou pelos menos tentar!)? "Um mundo ideal"...

Um mundo ideal, sim, é o que eu gostaria de construir para ti! Mas como infelizmente sei que não posso, espero somente que esse mundo nunca te apague o brilho no olhar e a ternura do sorriso!
E desejo mais que tudo, meste momento, que este castelo novo que agora te recebe para te ver crescer nos próximos cinco anos, te encha de novos afectos, novas recordações, novas amizades e novos sonhos!
-
E, ao contrário do que eu estava à espera, abraçada fortemente a mim, com os braços bem à volta do meu pescoço, a encher-me o rosto de beijinhos e a pedir-me para te fazer "festinhas de amor", adormeceste pouco depois das nove e meia! Um sono leve... um sono feliz!
-

6 comentários:

A mamã disse...

que rica menina :-)
boa escolinha minha fofa! parabéns por mais esta etapa
bjinhos
paula

Ana Raquel disse...

Que seja uma nova etapa muito mas mesmo muito feliz!!!
Bjocas

Ana Raquel disse...

Que seja uma nova etapa muito mas mesmo muito feliz!!!
Bjocas

beedrill disse...

que bom que assim foi...ela é uma princesa feliz e isso nota-se nestes pequenos desafios que tem que enfrentar...beijinhos

Caracoleta disse...

Ainda bem que ela conseguiu superar os seus medos e até gostou!
Agora fiquei curiosa...exijo saber onde moras!!! Looolll!
Beijo

Mamã dos Diabinhos disse...

Que bom que a Joaqninha gostou!

32 anos e é a mesma auxiliar!
Beijos