terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Recordações de Natal...

Lembro-me perfeitamente que, em menina, na noite de Natal, ia dormir na esperança de conseguir combater o sono para que pudesse ver o Pai Natal chegar... os sapatinhos estavam no seu devido lugar e muitas vezes de noite eu ia espreitar... mas o Pai Natal deveria ter mesmo muitos meninos a quem prendas tinha de entregar, porque nas minhas esperas silenciosas e nocturnas, nunca o consegui apanhar!
Só mesmo de manhã, quando bem cedinho e a correr ia de novo espreitar, os embrulhos de mil cores estavam lá! A magia era tanta que ainda hoje recordo com saudade e ternura a alegria com que desfazia presentes e pelos brinquedos me deixava encantar...
Toda a festa que envolvia o Natal, toda a magia, toda a felicidade, enchiam-me de alegria!
O pinheiro, as bolas e fitas das mais diversas cores, o cheirinho a ternura que o Natal conseguia passar, com toda a família a deixar-se envolver pelo espírito do momento, os preparativos, a ansiedade, a alegria... tudo isto nunca conseguirei apagar!
-
O tempo foi passando e a menina de outrora cresceu... o Natal não perdeu para ela a beleza, mas talvez sim um pouco do seu encanto e magia!
O Natal simboliza Paz, Amor, Família... e nisto, a menina continua a acreditar. No entanto, ao longo dos anos, a Saudade veio-lhe ensinar que a vida, para além de dar momentos de alegria, também vai retirando e afastando de nós as pessoas que mais amamos... as nossas raízes, as peças fulcrais que fazem do Natal um momento de trocas de afectos sem fim!
A Saudade machuca a menina, magoa e fere-lhe a alma! Por vezes, retira-lhe o brilho no olhar... e neste Natal ela virá ainda mais marcar a sua presença...
Será um Natal repleto de carinhos e afectos mas com a Saudade a espreitar e a fazer relembrar quem não ainda há muito tempo a Vida decidiu roubar...
E as saudades são tantas, não dá para explicar... muito menos para tentar atenuar!
Ainda é cedo, tão cedo, cedo demais! A memória nunca as conseguirá apagar, muito menos as lágrimas as deixarão algum dia de lembrar...
-
O Natal está aí... prestes a chegar... e por momentos só quero nos teus olhos mergulhar, meu amor pequenino, para assim o poder encarar e celebrar com toda a magia e fantasia que ele merece!
É enternecedor ver-te a vibrar com tanta luz, tanta cor, tanta história de encantar... ver-te a falar do Pai Natal, com tanta ternura e inocência no olhar, leva-me de novo a ser a menina de outrora, a menina dos sonhos que tantas vezes ainda me fazem sobressaltar!
-
Quero, meu amor, no teu Mundo mágico mergulhar... leva-me contigo para onde a tua imaginação nos transportar...
Quero, meu amor, fazer do teu Natal uma festa de alegria e sorrisos, para que nunca os deixes de relembrar...
Quero que, acima de tudo, o teu Natal passe a ser recordado por ti como um momento onde sim, é possível sonhar, onde os teus desejos tentaremos concretizar mas gostaria, essencialmente, que daqui a muitos anos, os laços de ternura, os abraços, os beijinhos, as pessoas que moram no teu coraçãozinho fossem as mais belas recordações de Natal que algum dia alguém te poderia dar!
-

9 comentários:

María&Peste disse...

Compreendo bem as tuas palavras...

O David quando fala do Natal e das prendas que vai receber, explico-lhe sempre que o Natal não é só receber prendas, mas sim, um momento de encanto e magia em que a família se junta em paz e harmonia e em que estamos todos alegres e felizes....

Sei que é para ele se calhar isso não tem significado agora e contentamo-nos com a alegria de o ver a abrir os presentes que pediu, mas mais tarde, sim mais tarde, desejo que ele entenda as minha palavras, estes sentimentos que tento transmitir.

Tentamos fazer o melhor que sabemos, não é Carla? E esperamos no futuro, colher os frutos, desta nossa modesta sabedoria :)

Bjnhos muito grandes

Andreia disse...

Estava à espera que comentasses no meu blog, para tentar comentar através do teu!!!

Não tenho conseguido comentar aqui :(

Pois é o Natal é muito mais que o montão de presentes que certamente elas irão receber... este ano ainda não falei com a Joana sobre o que significa realmente o Natal, mas para o ano saberá de certeza!!!!

Lembro-me tão bem de passar a noite de Natal sempre a acordar e a perguntar à minha mãe se o Pai Natal já tinha chegado! Só soube que o pai Natal não existia aos 8 anos e foi um grande desgosto para mim :(

Tenta viver intensamente a magia do Natal... pode ser que atenue a Saudade! Passar não passa...

Um beijinho e espero que o comentário siga...

Margarida disse...

A Leonor ainda é pequenina, mas aquece-me o coração saber que lhe vou proporcionar Natal após Natal belas recordações que ela vai lembrar qdo for adulta. No fundo, o q acontece comigo.

Cristina disse...

E é de recordações que vamos vivendo... Dos bons momentos que passamos junto das pessoas que importam!

Bjos

Cristina

Carla Santos disse...

as recordações de infância são lindas, eu também me lembro muito bem como era o meu Natal em familia e com as pessoas mais importantes, infelizmente já não tenho todas presentes,mas estão no meu coração e nas minhas lembranças ....
quero desejar-te um Feliz Natal cheio de amor e muitos presentes no sapatinho da Joaninha

beijos da carla :)*

Mamã Elsa disse...

Tb tenho muitas recordações dos natais magicos da minha infancia.
È este tipos de lembranças que eu quero que os meus filhos se recordem mais tarde...
beijos

Cláudia disse...

O que interessa são as boas recordações e o que aprendemos com elas...

Bjs GRANDESSSSSSSSSSSSSSSSSS

disse...

Minha querida, confesso que não consegui lêr o post, estou sem tempo. Mas não podia deixar de vir aqui desejar-vos um Santo Natal junto dos que mais gostas, com tudo o que a vida tem de bom.

Um beijinho das vossas amigas Zá e Madalena

Ana Isabel disse...

As recordações que temos de infância são lindas.
Bjs