quinta-feira, 19 de julho de 2007

Sabes?...

Andas na fase de questionar tudo e todos... principalmente para ter a certeza que as outras pessoas "sabem" as descobertas que fazes, se "sabem" que te portas bem, se "sabem" realmente o quão belo é o mundo que tens vindo a descobrir dia após dia! É tão giro ouvir-te constantemente a perguntar:
- Xabes, a J. pota-se muto bem, xabes?
(...)
- O papá fez asneia, sabes ó mamã? (o papá tinha deixado cair a lasanha no chão!)
- Caiu, ó mamã, xabes? Caiu no xão!
(...)
Depois de um desenho animado acabar: - Acabou, xabes? Acabou o panda! Vai dar outo, xabes?
(...)
A tomar banho: - Quero dar banho à tatauga bebé, xabes? Xabes, e à foca, e o pato!
Sim, meu amor, eu sei que por vezes te portas muito bem, e também sei que nem sempre és só tu a fazer asneiras, e sei também que nunca te cansas dos teus desenhos animados (é tão bom viver no mundo da fantasia, não é, meu anjo?) e sei igualmente que adoras tomar banhinho, principalmente se estiveres acompanhada de todos os teus amiginhos molhados!
Sei, meu amor, sei-te cada pedacinho de ti, sei-te cada palavra, cada riso, cada brincadeira, cada carinho, cada olhar, cada lágrima... Sei-te porque te adoro, porque és minha, a minha princesa, o meu tesouro!
E tu, será que sabes?
Sabes que a mamã te adora?
Sabes que a mamã seria capaz de lutar contra o Mundo só para te ver, assim, feliz...?
Sabes, meu anjo, que és a minha maior conquista, a minha maior vitória, a minha vida, a minha felicidade?
Sabes que a mamã só queria ter o poder de te poder dar tudo o que possas ambicionar? A lua, as estrelas, o universo?
Sabes que a mamã pararia o tempo só para te poder guardar assim, só para ela?
Sabes que és a minha razão de viver, a minha luta constante, o meu cansaço, a minha alegria?
Sabes que mesmo quando se zanga contigo a mamã nunca pensou amar tão perdidamente alguém como te ama a ti?
Sabes, meu amor, sabes?
(no fundo de mim, eu sei que tu sabes, basta olhar-te olhar para mim!)

Sem comentários: