terça-feira, 31 de julho de 2007

Creche...

Hoje é o teu último dia na creche... não que ela feche mas sim porque vais de férias com o papá e com a mamã!
Este ano na creche foi um ano muito importante para o crescimento... um ano cheio lágrimas, descobertas, desafios, sorrisos, aprendizagens, amizades, carinhos, aventuras mas, acima de tudo, um ano durante o qual descobriste que o Mundo que te rodeia não se resume somente ao amor que o papá e a mamã sentem por ti...
Descobriste que outras pessoas te adoram, aprendeste a gostar de outras pessoas!
Aprendeste a partilhar, a conviver, a brincar, a aprender... e, mais que tudo, aprendeste a crescer com tudo o que isso implica... lágrimas, sorrisos, sonhos, birras e, mais que tudo, uma enorme alegria de viver!
...
O início do ano foi muito complicado... para ti e para nós! Estiveste quase até aos dois anos com a vovó, com mimos só para ti, muito colo, muito carinho, muito afecto... com todas as atenções centradas em ti!
Quando te levei o primeiro dia para a "escolinha" a tua reacção não foi a melhor. Nem no primeiro dia nem durante os primeiros tempos... choravas muito, quase durante todo o dia, chamavas desesperadamente pela vovó, como a vir pedir-lhe para te ir buscar! Foi tão difícil, meu amor, deixar-te lá ouvindo-te o choro, foi tão difícil saber que nos chamavas, que choravas para adormecer e que acordavas a chorar!
Quantas vezes a mamã chorou ao deixar-te lá... quanta dor não sentia quando, sempre te ia buscar, tu choravas ao ver-me como a perguntar-me o porquê de te lá deixar? Quanto desespero não me invadiu quando, ao longo do dia, pensava em ti e te imaginava triste, com saudades minhas, do papá, da vovó e do vôvô? Quantas lágrimas a tua educadora V., assim como a B. e a C., não devem ter sufocado por não conseguir acalmar-te a angústia e o medo que mostravas perante esse novo mundo que te aguardava? Não imaginas, meu amor... mas foi necessário, crescer é isto mesmo!
Mas a V., a B. e a C. venceram, e tu também! O carinho que demonstraram ter por ti, a paciência, a ternura e a compreensão foram uma arma poderosa que combateu todos os teus medos, fazendo desaparecer todas as tuas incertezas, secando as tuas lágrimas e fazendo-te adorar esse novo "cantinho" repleto de sonhos e fantasias que é a tua «escolinha»!
...
Sim, meu amor, este ano na creche fez-te crescer! (E como cresceste... tudo em ti cresceu!)
...
Foi tão bom ver o choro inicial ser substituído pela alegria com que todas as manhãs acordavas para ir ter com os teus amiguinhos, com a V., a B. e a C. Era tão tranquilizante ouvir-te dizer os nomes das pessoas que tomavam conta de ti... sinal do quanto gostas delas! É tão bom perguntar-te se gostas delas e responderes imediatamente um "Xim..." firme e repleto de ternura e abraçado por um olhar cheio de carinho!
...
Cresceste, meu amor, e muito! Fico feliz por teres aprendido que, para além de nós, outras pessoas são capazes de gostar (quase) tanto de ti como o papá e a mamã, teres descoberto que outras pessoas são capazes de te mostrar o mundo e ensinar-te a viver nele... feliz e segura!
É bom sentir o carinho e dedicação que a tua educadora nutre por ti (e por todos os outros meninos!), é bom ver a ternura que deixa transparecer sempre que me conta os teus feitos, as tuas descobertas, as tuas aprendizagens, os teus progressos e mesmo as tuas birras!
Obrigada V., por ter feito da J. muito do que ela é hoje, uma menina sedutora, traquina e feliz!
Ontem deste uma lembrançinha a todas elas... um pequeno gesto para lhe demonstrar o quanto foram importantes para a tua formação enquanto pessoa, para o teu crescimento, para a tua felicidade! Na lembrança que deste à V. dizia:
...
V.,
Agradeço-te...
pelas lágrimas que me secaste;
pelos miminhos e carinhos que me deste;
pelas brincadeiras e jogos que fizeste;
pelos sorrisos que provocaste;
pelas aprendizagens e descobertas que proporcionaste;
por tudo... por ti... por mim...
Agradeço-te por me teres feito feliz
e me teres ajudado a crescer!
Gosto muito de ti!
J.
...
Nestas palavras, fiz dos teus sentimentos pela tua educadora os meus agradecimentos por te ter ajudado nesta tarefa difícil que é crescer, que é descobrir o Mundo à nossa volta... mas, acima de tudo, por me ter ajudado a sentir que posso confiar o meu tesouro porque sei que será sempre tratado com amor e carinho, por muitas vezes ter sido como que a minha presença junto de ti!
Como vês, meu amor, este ano foi um ano mágico, uma história de encantar que um dia te contarei... um conto com lágrimas e sorrisos mas, acima de tudo, um conto com um final feliz!
...
(no sábado houve a festinha de final de ano... emoção, lágrimas a querer rolar e tanto, mas tanto orgulho de ti, meu bebé grande! Estiveste linda, foste uma verdadeira princesa e, por incrível que pareça, fizeste a festa como se o palco fosse só teu! Fizeste sorrir... brilhaste!
Que esse teu jeitinho sedutor e essa alegria de viver permaneçam inalteráveis... que a tua caminhada pela vida seja como a representação que fizeste... cheia de alegria, de sonho e onde, mais uma vez, mostraste que és feliz, que és única! Adoro-te...)

2 comentários:

Mãe Apaixonada disse...

Que bom que é ver os nossos meninos a crescer, não é?
Muitos beijinhos e boas férias!!!

Mamã Elsa disse...

que bonito texto...
fiquei emocionada.
beijocas