quarta-feira, 18 de julho de 2007

Alegria de viver...

Esta semana tens ido para a piscina com a escolinha... Tens andado toda contente! Também claro, para quem adora água como tu, realmente não pode haver melhor programa do que cinco dias seguidos na piscina! A alegria tem sido tanta que, à noite, adormecer-te tornou-se tarefa quase impossível!

Parece que a energia que há em ti não se esgota, saltas, pulas, ris, falas, brincas como se nunca te cansasses! É impressionante como a tua alegria de viver é contagiante, é impressionante como deixas transparecer uma felicidade tão intensa por tudo o que te rodeia. Mas é tão bom, meu amor, ver-te assim! Não vou dizer que não é cansativo estar quase duas horas a tentar adormecer-te, com o reportório de histórias sempre a aumentar. Agora é a Cindeela, o Pom Soyer, os tês Poquinhos e a Banca de Neve. Mas pelos vistos não há aventuras suficientemente cansativas para te ajudar a entrar no mundo dos sonhos! Só consegui adormecer-te há cinco minutos...
São festinhas no meu rosto, mãozinhas nas minhas orelhas, no meu cabelo e nada... só me queres ali, assim, só para ti, até que finalmente decidas nanar e recuperar forças para o dia seguinte.
Gostava, por vezes, de voltar a ser criança e conseguir viver de forma tão intensa e despreocupada...
Gostava de gozar ao máximo tudo o que de bom o mundo tem para nos dar...
Gostava de voltar a ver o Mundo pelo teu olhar tão puro e inocente...
Gostava de viver cada instante como se fosse o último...
Gostava de saborear cada momento como uma nova conquista, uma nova aprendizagem...
Gostava de voltar a pintar o Mundo com as cores alegres da tua felicidade...
Gostava, simplesmente, por um breve momento que fosse, de voltar a ter a tua idade...
A cada dia que passa, vejo-te uma menina cada vez mais crescida, alegre, ternurenta, feliz, teimosa... e gostava, meu amor, de poder transformar cada dia teu numa constante descoberta, num sonho sem fim, numa felicidade sem limites!
Mas sabes o que eu gosto mais neste momento? Ver-te de bracinhos esticados para mim, no meio de tanta brincadeira e gargalhada, a dizer A J. quer mimo. Sim, meu amor, dou-te e dar-te-ei sempre os miminhos que quiseres! Basta pedires...
Nana bem, meu amor, sonha com a lua e as estrelas, o mundo lá fora aguarda-te para um amanhã ainda mais repleto de novidades e mistérios por descobrir!

4 comentários:

Mãe Apaixonada disse...

Tão querida!!!
É tão bom quando os nossos bebés nos pedem mimo, não é? É claro que nós lhe damos muito mesmo sem eles pedirem, mas que sabe bem, sabe!!!

Beijinhos,

Ana

maria disse...

Tão fofa.. e nós derretemo-nos todas.

bjnhos

dangerously in love disse...

Oh que querida e mimosa.É aproveitar agora e nos próximos tempos, porque chegará uma altura em que ela não quer beijinhos nem miminhos.hehe.beijocas mimosas

María&Peste disse...

É tão contagiante a energia e alegria deles, não é? É um mimo quando nos pedem colinho...saber que nós temos o poder de os confortar como ninguém..
Bjnhos grandes!

P.S - andei à procura nos posts para ver se descobria a idade dela e depois lá descobri a barrinha no fundo do blog :) daahhhh