terça-feira, 6 de outubro de 2009

Saudades...

Se tu viesses ver-me...
.
Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...
Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...
.
Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri
.
E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...
.
Florbela Espanca
..
..
Sim, meu amor, se estivesses aqui neste momento, apenas te pediria para mergulhares o teu olhar no meu para que, silenciosa e ternamente, conseguisses descobrir a saudade que tenho tido de ti...
Talvez se aqui estivesses, nesta hora de ausência, percebesses que ainda és a personagem principal da história que criei para nós e que todas as palavras, os actos, as lágrimas e a tristeza destes últimos tempos são somente a minha forma de te mostrar que és ainda o refúgio no qual necessito de me esconder, que és ainda o abraço em que me desejo aninhar, o rosto para o qual desejo olhar e nele toda a ternura com que para mim olhavas reencontrar!
Sim, meu amor, se estivesses aqui, talvez deixasse o meu orgulho de lado e te segredasse ao ouvido a beleza das nossas primeiras palavras e assim percebesses que por muitos momentos juntos que possamos desperdiçar em silêncios desnecessários, são desses mesmos momentos qu tenho saudades, porque simplesmente, mesmo calados, estamos juntos!
Talvez se aqui estivesses, e simplesmente para mim olhasses, com a mesma doçura de então, te diria que o simples facto de te imaginar longe de mim, faz com que as lágrimas caiam do meu olhar... tão triste já de chorar!

1 comentário:

Sandra disse...

Então??? Onde anda o teu homem???

Beijinhos