segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Tristeza...

Sinto-me inconsolavelmente triste... enquanto escrevo estas palavras as lágrimas escorrem-me pelo rosto, queimam e por muito que tente não consigo impedí-las de rolar!
Desculpa, meu amor, a mamã zangou-se contigo, é verdade, mas neste momento a única coisa que consigo fazer é chorar.... como posso eu dizer que quero poder evitar-te as lágrimas que o Mundo lá fora te reserva na sua caminhada, se eu própria fiz hoje com que as lágrimas rolassem pelo teu rosto...
E essa imagem não me sai da cabeça!
Há muito que o desfralde era uma vitória conquistada, a muito custo, mas finalmente ultrapassada! Depois de jantar, viste um poucos dos teus bonecos e quando te fui buscar para te ir preparar para ir cama, estavas sentada no sofá, muito quietinha... vi logo que algo se tinha passado! Quando pego em ti, vejo que estás toda suja, não um bocadinho, mas toda suja! Levei-te imediatamente para o meu quarto para te limpar e enquanto o fazia perguntava-te o porquê de não teres pedido à mamã para ir ao pote e tu nada, rias-te, e eu voltava a perguntar e a dizer que uma menina grande como tu já não precisava que a mamã estivesse sempre à beira dela a perguntar-lhe e tu... nada... puseste-te a dançar enquanto desesperadamente te despia para te ir dar um novo duche (cheia de presssa e medo porque tinhas jantado há pouco!)! Parecia que quanto mais falava e chorava (sim, porque desatei a chorar com os nervos, não da roupa suja, mas do banho que te podia fazer mal...) mais brincavas com a situação e falei-te mais alto! Tudo naquele momento parou... parece que o mundo se desabou naquele momento por cima de mim... a tua carinha deixou de sorrir e as lágrimas soltaram-se. Começaste a chorar, a soluçar e eu, desesperada a olhar para ti, desatei num pranto ainda maior! Abraçamo-nos num choro comum e o meu único pensamento era que essas lágrimas tinham sido causadas por mim... sim, por mim, a pessoa que mais te ama e quer proteger de toda e qualquer tristeza!
-
Dei-te o duche rapidamente e vesti-te o pijama... antes de adormecer só te perguntava se me desculpavas e que a mamã estava muito triste! Tu, no escuro do teu quarto respondeste afirmativamente com a cabeça e as tuas mãozinhas carinhosamente me acariciavam o rosto e limpavam as lágrimas que insistiam em rolar pela minha face! Contei-te na mesma a tua história, entre lágrimas e um tom de voz mais triste que tu própria percebeste porque te agarraste a mim como a dizer-me que já tinha passado... adormeceste.... e eu, continuei ali mais uns minutos a observar-te enquanto as lágrimas escorriam desesperadamente e me faziam sentir tão mal comigo própria!
-
Desculpa-me, meu amor, a mamã não te quer fazer chorar, só te quer ver crescer e transformares-te numa menina feliz e saudável... Sinto-me tão culpada... não suporto ver-te chorar, quero o mundo todo só para ti e, se pudesse, sem lágrimas nem tristezas...
Amo-te tanto meu bebé grande, será que me perdoas?
Um dia lerás estas palavras e verás o quão grande é o sofrimento (se calhar até exagerado por vezes!) quando não consigo impedir que nem sempre sempre a vida seja o castelo de príncipes e princesas em que vives neste momento!
-
Perdoas-me?
-
Diz-me que sim!

8 comentários:

Mamã Elsa disse...

Mamã, não fiques assim.
Acontece a todas, mais dia menos dia.
Estamos cansadas, com pressa, sem paciencia e ... zás e depois arrependemo-nos.
Quanto ao desfralde, tens de ter mais paciencia. De vez em quando é normal descuidar-se um bocadinho.
Mas isto serve para aprendermos na proxima termos mais paciencia.
Não podes apagar o que fizes-te mas podes aprender e crescer com isso. è isso que eu tento fazer.
Mas imagino o teu sofrimento ao ver a Joaninha a chorar.
Beijinhos

Cláudia disse...

Amiga... Sei perfeitamnte o que sentes...
Imagina o que é ralhar com o Tiago ainda engessado porque ele se recusava a usar uma «garrafinha» para fazer chichi... Imagina o gesso ensopado porque ele não parava quieto e a fralda saía... Enfim...

Ontem o meu marido ouviu na rádio uma entrevista deste senhor (http://www.educare.pt/educare/Actualidade.Noticia.aspx?contentid=B4E743C231244A6FBB033216C6A7452D&opsel=1&channelid=0)
Vamos comprar este livro...
Custa 17:55€ na FNAC.

Ninguém tem o remédio santo, mas...

Beijinhos com muito mimo

Cláudia disse...

Javier Urra: “O pequeno ditador é alguém que aprendeu que pode impor a sua vontade”

Faz uma pesquisa através deste texto se não conseguires pelo link

Ana Isabel disse...

Miga sei como te deves sentir.
Aconteceu-me parecido com a C. e quando lhe ralhei veio-me pedir desculpa a chorar por ter feito xixi na sala.
Foi de partir o coração.
Bjs

Manela disse...

Pois, o meu penultimo post é igual o teu, nõ tão bem escrito mas a mensagem é a mesma.
Tudo faz parte do crescimento, tanto para eles como para nós como mães.
Há dias assim e vais ver que amnhã tudo vai ser mt melhor.
Bjs enormes para as duas

María&Peste disse...

Oh Mamã, de certeza que a Joaninha já te perdoou :)

Sei como te sentes, há dias em que por algum motivo a minha paciência se perde rapidamente e zango-me precipitadamente com ele e depois sinto-me tão, mas tão mal.......

Bjnhos grandes

docinho disse...

Não fiques assim... é normal sentir isso... é normal não aguentar tudo... não saber lidar com tudo!
A perfeição não existe e apesar de tudo... ela sabe que a a amas como ninguém!

Vá... já passou!

Beijos a alegres

Margarida disse...

Não somos super-mulheres... é mais do que normal enervarmo-nos. Já passou e a Joaninha desculpou a mamã.