terça-feira, 30 de outubro de 2007

O tempo...

Passa por mim, passa a correr... por vezes nem o consigo tocar! Sinto necessidade de o agarrar mas ele, mais teimoso que eu, insiste em não parar!
Olho para ti, vejo as marcas que ele vai imprimindo no teu rosto de menina... vejo-o nas palavras que agora trocamos, nas conversas deliciosas que mantemos sempre que ele nos dá essa oportunidade!
Reconheço-lhe os passos quando, sempre que te abraço, sinto o teu corpo (ainda não há muito tão pequenino e idefeso!) sobrar nos meus braços! Tudo em ti cresce, como cresces! Sei que o meu colo será sempre grande o suficiente para te guardar e mimar mas gostava tanto de conseguir ainda por vezes cobrir-te inteira com a protecção desesperada que os meus abraços te querem proporcionar!
Sinto-lhe o rasto nas tuas brincadeiras de menina, na tua vontade constante de soltar as amarras que te prendem ainda à inocência terna própria da tua idade para livremente conquistares o Mundo!
...
Sim, ele passa, egoísta e apressadamente!
...
Rouba-me tantas vezes de ti os beijos e os carinhos que te quero dar, rouba-me as brincadeiras e as descobertas que, contigo, gostaria de partilhar e descobrir!
Vais crescendo, a um ritmo alucinante e assustador para este meu olhar tão ainda dependente de ti... E assim, sinto por vezes que nem sempre tenho esse mesmo tempo para te apreciar, para te observar ou simplesmente para te abraçar!
-
Como queria que ele fosse meu... só nosso! Como gostaria de ter o poder de o aprisionar e assim o preencher de momentos teus... de ti... do teu olhar!
Mas não é possível, sei-o, infelizmente!
Este tempo que passa e tantas vezes nos derruba é de todos e, ao mesmo tempo, não é de ninguém!
-
Passa a correr... é verdade! Mas sempre que decide abrandar, é ele quem me permite de ti desfrutar... e por isso, não o posso mais censurar!
Apenas lhe posso pedir "Tempo, anda mais devagar!"

8 comentários:

dangerously in love disse...

Minha querida sei que tenho andado ausente das caixas de comentarios desta tua casinha.Peço desculpa, mas ando com muito trabalhito. Este texto mais uma vez lindo, faz-me concordar mesmo contigo...Passa tão depressa quando estamos com elas e tão devagar quando não estamos perto...temos de aporveitar todos os momentos da melhor forma possivel..beijocas

Mãe-Galinha disse...

Amiga, obrigada pela força que me deste naquele momento menos bom! Estou de volta, cheia de força, cheia de vontade de vencer!

Continuas a encantar-nos com as tuas palavras lindas, que nos fazem pensar e sonhar... ainda bem!

Milhões de beijos

Mãe-Galinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mãe-Galinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
María&Peste disse...

Eu peço tanto, mas tanto que ele ande devagar, mas ele não me ouve!
Bjnhos grandes

disse...

Não está do nosso lado o tempo...tira-nos tanto, leva-nos as memórias de momentos bons.
Há que aproveitar cada segundo ao lado de quem mais amamos, e tentar gravar no nosso coração o que sentimos nesses momentos.

Obrigada pelas tuas palavras, pela tua preocupação, deves ser uma boa amiga.

Um beijinho grande

docinho disse...

Posso assinar em baixo... sinto o mesmo :(

Beijos sempre a correr

Margarida disse...

E como esta mamã consegue transmitir de uma forma tão bonita aquilo que todas sentimos...