sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Há dias...

Há dias, como hoje, em que tenho que fazer um esforço muito grande para impedir que as lágrimas que a muito custo aprisiono no meu olhar não rolem pelo meu rosto.
-
Dias em que me apetecia pura e simplesmente apagar do meu coração todas as preocupações que me apoquentam e não me deixam sorrir.
Dias em que pura e simplesmente não me apetece escrever mas em que as palavras escritas ao ritmo dos meus sentimentos são a única forma de acalmar a minha mente e levar-me para longe de tudo o que me aflige e entristece.

Há dias em que a tristeza me invade e me impede de apreciar cada sorriso teu, cada gargalhada, cada brincadeira como deveria (e como eu me sinto ainda mais triste por isso!).
-
Dias em que não consigo lidar com as injustiças que nos rodeiam e que nos retiram a segurança de que tanto precisamos!
Dias em que a culpa me atormenta por causa da paciência que algumas vezes me falha para conseguir perceber a tua imensa alegria de viver, acompanhar a tua energia inesgotável, entender a tua constante necessidade de te aventurares sozinha neste Mundo que tantas vezes atormenta os meus dias.
-
Há dias em que a saudade bate, fere como um punhal… dias em que mergulho no mar imenso das minhas recordações e novamente volto a ser menina, como tu, longe de tudo o que de mau possa acontecer!
-
Dias em que as inquietações, as incertezas ocupam o meu pensamento e me fazem desejar mudar o Mundo… e em que a certeza de não ter o poder para o fazer me ferem e amachucam ainda mais!
Dias em que penso que lutar nem sempre é a melhor solução… que lutar é em vão quando outros teimam em destruir os nossos sonhos e objectivos! Para quê tanto trabalho, tanta dedicação se temos que parar… para depois tudo recomeçar?
-
Há dias em que desejo ser pequenina, como tu, e perder-me novamente num abraço, num beijinho ou num colo que me transmita tranquilidade… dias em que gostava que me sussurrassem ao ouvido que tudo correrá bem, que todos os problemas se resolverão…
-
Dias em que me apetece olhar as estrelas, admirar o seu brilho, perder-me na imensidão da noite e deixar-me embalar pelo seu silêncio… dias em que gostava de me esconder na Lua que tanto idolatras, tão sozinha lá no céu mas tão luminosa e brilhante, repleta de encanto e magia…
Dias tristes em que gostava de me perder no teu sorriso, no brilho do teu olhar, no som melodioso das tuas gargalhadas, na ternura dos teus mimos, na doçura do teu rosto… mas é tão difícil meu amor!
-
-
(Perdoa-me meu anjo, a mamã ama-te muito mas dói tanto… perdoa-me nem sempre te entender, nem sempre te compreender, perdoa-me a falta de paciência, perdoa-me as lágrimas a rolar, a tristeza no olhar! Estes dias são tão difíceis de ultrapassar! Só queria poder fazer com que nunca tivesses que passar por estes dias, que nunca nada te afligisse esse teu coraçãozinho, que os teus dias fossem sempre preenchidos por sonho e magia, pintados de uma felicidade sem fim... só te peço, meu amor, olha para mim… faz-me festinhas… dá-me carinhos… só assim consigo atenuar a dor destes dias!)

5 comentários:

Mar disse...

Então, que tristeza é esta? Vá, vais ver que tudo vai correr bem. Tantas vezes me sinto assim, mas temos de levantar a cabeça e acreditar! Acreditar que existe uma força maior que nós e que ela é positiva, a força do amor não tem rival :) E a tua filha sabe isso, porque o sente, não importa se uns dias tens menos paciência, ela sabe que tu a amas e que estás sempre aí.
Um beijinho grande
PS. Ainda não comprei o creme de Aveia, porque estou a usar um prescrito pela pediatra. Mas ficou registado, se não houver melhoras vou experimentar esse. Obrigada.

docinho disse...

Oh... não gosto de te ler assim... sei o que é lutar... ver alguém tentar destruir os nossos sonhos... sei que não é fácil... mas só os lutadores ganham e mais cedo ou mais tarde vence quem merece!
Anima-te... a tua Joaninha merece que ganhes força... por ela... por ti!

Beijos sempre aqui

Ana Isabel disse...

Não gostei de te ler assim, tão tristinha :(
Mas percebo perfeitamente o q sentes, tem dias que ficamos assim, sem forças p/lutar.
Mas força pela Joaninha.
Bjs grandes

Andreia disse...

Compreendo-te, hoje também estou num dia não!

Infelizmente temos destes dias assim e por vezes não conseguimos abstrair-nos disso...

Amanhã já estarás mais bem disposta, tenho a certeza!

Beijinhos e bom fim-de-semana

Margarida disse...

Espero que seja apenas um dia "não". Com o regresso ao trabalho tenho tido alguns assim :(
Em frente!