terça-feira, 1 de julho de 2008

Pequeno poema...

-
Quando eu nasci,
ficou tudo como estava.
-
Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve Estrelas a mais...
Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.
-
Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.
-
As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...
Pra que o dia fosse enorme,
bastava
toda a ternura que olhava
nos olhos de minha Mãe...
-
Sebastião da Gama
-
-
Quando tu nasceste
Tudo mudou.
-
Nem as nuvens no céu
Nem o frio do tempo
Nem as árvores despidas de cor
Conseguiram, por um segundo que fosse,
desviar o olhar e... como a tua mãe
Apaixonar-se!
-
Quando tu nasceste
Tudo mudou
e contigo eu renasci.
-
As nuvens choraram
O céu clareou.
-
E nesse dia mágico
toda a Natureza sorria
enternecida
pelo olhar da tua Mãe!
-
Mamã

10 comentários:

BLÁ BLÁ BLÁ disse...

Lindo!

Beijinhos

Andreia disse...

Lindo, como sempre!!!

Para mim, também tudo mudou desde que a Joaa nasceu! TUDO.

Um beijinho

Pai Para Sempre disse...

Fantástico!
Não há nada melhor do que ter um filho. Parabéns. Felicidades.
Um abraço
Sérgio

Sandra e Afonso disse...

Sim senhora, muito lindas as tuas palavras!
Beijinhos para voces!
Beijo, beijo, beijo

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com

Ana Isabel disse...

Que lindo, adorei.
Bjs

Docinho disse...

Lindo... muito igual a ti!

Beijo emocionado

Carla Santos disse...

ai que me derreti toda
este poema é lindo :)

beijos da carla :)*

dangerously in love disse...

Lindo como sempre!
beijocas

Ana Isabel disse...

Que palavras tão lindas, como sempre.
Bjs

Lurdes disse...

Que lindo poema! E tão cheio de sentimento! Acho que qualquer mãe lê este poema e concorda que define o que sentimos por um filho.
Eu não digo que temos escritora? E pelos vistos uma bela poeta.
Beijinhos
Lurdes