sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

No meu coração...

Sei que não serás para sempre a minha menina pequenina... Sei também que crescerás e que as tuas asas de pássaro te levarão para sítios que só o teu olhar conhecerá...
Sei igualmente que sentirei saudades, já as sinto tantas vezes agora, de te ver correr para mim e fazer do meu colo um ninho de mimos e carinhos!
Sei tudo isto... e dói... mas também sei, meu amor, que onde quer que possas estar e por mais que possas crescer... estarei sempre contigo e a tua imagem será para sempre delicadamente guardada no meu coração...
-
-
Sinto já tantas vezes saudades de ti, meu anjo... tantas saudades do tempo que já passou e que guardou em si as imagens e os momentos únicos que já vivemos! Sinto já saudades de um tempo em que, docemente, te enroscas em mim e me pedes miminhos... de um tempo onde o meu colo ainda te abriga e te acalma!
Sei que haverá momentos em que não quererás o meu colo ou o meu abraço, que o teu Mundo vai alargar-se à medida dos teus sonhos... que vais aprender a caminhar sozinha pela Vida e que nem sempre me terás ou quererás a teu lado!
Olho tantas vezes para ti, para o teu rosto de anjo, e sinto imediatamente saudades de te ter só para mim... de te poder abraçar fortemente para te fazer sentir que o meu coração palpita por ti! Como gostaria de te poder acompanhar para sempre na caminhada, por vezes dolorosa, da Vida! Gostaria de te poder para sempre proteger e nos meus braços te adormecer...
-
Se tu soubesses o quanto gostaria de te ver feliz, mesmo longe de mim, o quanto gostaria de te evitar as lágrimas que seguramente muitas vezes vais deixar rolar pelo teu rosto, o quanto gostaria de te impedir as desilusões e as frustações que obrigatoriamente vais ter que sentir, para crescer!
Se tu soubesses tudo o que faria para te poder proporcionar o céu e a lua, as estrelas e o sol... tudo o que faria para transformar o teu Mundo num Mundo onde o Amor fosse Rei e a alegria do teu olhar comandasse...
-
Dar-te-ia o horizonte, para nele pintares os teus sonhos...
Segredar-te-ia os mistérios da vida, para assim nunca sofreres...
Oferecer-te-ia a minha vida, se dela necessitasses para poder viver...
Pintar-te-ia o céu com os tons suaves da tua inocência, para poderes sempre acreditar...
Proporcionar-te-ia um mundo perfeito, onde pudesses alcançar todos os teus objectivos e os teus desejos pudesses realizar...
-
Faria tudo, meu amor, o possível e o impossível, para que nada te pudesse magoar, para que nada te roubasse esse brilho intenso que tens no olhar, essa alegria contagiante que te faz brilhar, essa ternura infinita que tanto me faz sonhar! Tudo, meu anjo, faria tudo...
-
Mas sei também, princesa, que por muito que o meu amor por ti seja infinito, há lágrimas que não conseguirei evitar, erros que não poderei corrigir, caminhos que por ti não poderei escolher, desilusões e tristezas que não conseguirei destruir... farão parte do teu crescimento, da tua caminhada pela Vida, da luta pelos teus ideais!
Crescer é isso mesmo, meu amor... é sorrir, brincar, aprender, sonhar, lutar, sofrer, perder, alcançar, ganhar!
Crescer é uma mistura de sentimentos com os quais nem sempre é fácil lidar, mas eu sei, pequenina, que tu vais aprender a ultrapassar toda e qualquer dificuldade para no fim, triunfante, saberes devidamente apreciar cada vitória, cada sucesso, cada triunfo como mais um passo importante para a tua felicidade... só tens para isso de em ti sempre acreditar!
-
-
Agora meu amor, só espero que nesse labirinto misterioso que é a Vida te lembres sempre que por muito longe que possa estar de ti, que por muito que queiras por vezes caminhar sozinha, a mamã estará sempre aqui, com o colo e abraço de que tanto gostas à tua espera, a qualquer e em qualquer lugar... porque podes crescer, é verdade, podes deixar de ser a minha menina pequenina, mas nunca, ouviste, nunca, eu vou deixar de te amar!
-

11 comentários:

Cláudia disse...

Mais um texto divinal como só uma grande mãe consegue escrever...
:)))))))))))))

Bjs e bom fds

María&Peste disse...

Nem ela jamais te deixará de amar!

O texto está brilhante, descreve na perfeição o que sinto, os meus medos, que agora são a dobrar e toda a insegurança que possamos sentir enquanto Mãe que só querem o melhor para os filhos.

O que já aprendi é que temos de lhes cativar a auto-estima, valorizá-los de modo a que, como tu dizes: acreditem neles.

Bjnhos grandes

cumplicidades disse...

que sonho de mae!!!
ja te adoro sem te conhecer!!!parabens!!!

Dianinha disse...

Mamã da Joaninha...tenho mais um miminho para ti no meu cantinho!
Beijoquinhas doces

Mar disse...

:) Lindo... como sempre.
Beijo doce

Manela disse...

Tantas saudades deste cantinho e tão pouco tempo que eu tenho para ler todos estes textos lindos.
Adorei ver a princesa no carnaval.
Bjs enormes para as duas

Andreia disse...

Lindo, mas uma vez transmites na perfeição o que no fundo todas nós sentimos...

Adorei, mais uma vez!!

Beijinhos

Nostálgica disse...

Liiindo... que belo texto tão verdadeiro.

beijinho

Mãe-Galinha disse...

Depois de ler mais estas tuas palavras, fiquei com uma certeza... a tua Joaninha qd crecer e ler tudo o que escreves e o amorq tens por elas, vai ficar ainda mais orgulhosa de ter uma mãe como tu...

Bjs

ternura disse...

Lindo, este post está espectacular!
Como me identifico tanto com ele!

Beijinhos ternurentos

Mamã dos Diabinhos disse...

Consegues transmitir com uma facilidade tudo o que nós mães sentimos.
Um texto lindo.... mais um!!!
beijos