quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Desabafo...

E os dias passam a correr num ritmo desconcertante... Por vezes, quando chego finalmente a casa, sinto falta de poder ficar sozinha, sem mais com que me preocupar! Deitar-me no sofá e deixar os meus pensamentos voar, fugir desta rotina que tanto me desgasta ao mesmo tempo que me entristece!
Em mim, neste momento, sinto uma verdadeira luta de sentimentos...
Se por um lado sinto necessidade de abrandar, imediatamente penso que nenhuma oportunidade posso desperdiçar!
Se por vezes gostava de poder chegar a casa e simplesmente descansar, imediatamente as saudades que sinto de ti ferem-me brutalmente!
Se desejava ter toda a paciência que a tua carência e necessidade de mim exige, quantas vezes essa mesma paciência não se esgotou ao longo de um dia a lidar com "adolescentes" que tenho que educar, mais do que propriamente ensinar!
-
Sozinha neste momento de raro silêncio, apenas quebrado pelo ritmo acelarado do meu coração, deixo as lágrimas rolar... escaldam o meu rosto, entristecem o meu olhar mas sinto de facto necessidade de tentar aniquilar todo este turbilhão de sentimentos que me tem vindo a acompanhar...
Olho para ti nas tuas brincadeiras e sinto-me culpada... sinto que não tenho sido a Mãe que sempre desejei ser!
Sei que todas nós temos defeitos, momentos nos quais nem sempre conseguimos dar o melhor de nós, sei que todas lutamos para proporcionar aos nossos tudo o que de bom a vida tem para oferecer mas nenhuma destas justificações me consegue acalmar!
Sei que é uma fase, rapidamente o sorriso voltará, a paciência aumentará, o tempo talvez se esticará mas, neste momento, sinto que muito de mim se vai partindo lentamente... principalmente a vontade de lutar!
Sinto neste momento que nem todas as lutas nem todos os sacrifícios que fazemos valem a pena! Se por um lado tudo dizemos fazer para a felicidade de quem mais amamos, por outro esta batalha simplesmente faz com que lhes retiremos aquilo que certamente eles mais queriam... um pouco mais de tempo connosco, um pouco mais de atenção, um pouco mais de nós!
-
Gostava de ter novamente tempo para me dedicar de corpo e alma à ternura do teu olhar, à magia do mundo que tão bem sabes encantar... Andas difícil, com uma carência que me fere e me deixa a pensar...
Não serei a culpada pelas birras que te têm vindo a caracterizar, pela teimosia excessiva que tantas vezes me consegue desesperar?
Não estarei a falhar contigo se no meu coração todo o tempo do mundo te queria dedicar mas não o faço em prol da tua suposta felicidade?
Será que as poucos horas que contigo num dia consigo passar (hoje cheguei às 8h e passado uma hora já estavas a nanar!) serão as culpadas pela tua repentina necessidade dos meus sentimentos por ti perguntar?
Se há momentos que não se esquecem, que nos marcam e acompanham durante muito tempo, são os momentos em que verificamos que os nossos actos podem estar a magoar quem de facto a nossa vida faz brilhar... sim, não me esquecerei tão cedo de estar contigo a brincar, nos poucos momentos em que antes de dormires ainda o conseguirmos fazer, e, de repente, me perguntares: "Mamã, gostas mesmo de mim? Gostas de mim até ao xéu?"
-
Sim, meu amor, amo-te muito... para além do céu, das estrelas, do infinito! Amo-te como nunca um dia pensei vir a ser capaz de amar, de forma pura e avassaladora... e deste Amor, minha ternura, peço-te para nunca duvidar!
-
Pode parecer-te contraditório, meu amor, mas neste tempo que te é roubado, por ti estou a lutar! Talvez um dia me consigas perdoar!
-

The Way You Look At me - The Piano Love Songs

8 comentários:

Mamã dos Diabinhos disse...

Linda, fiquei muito preocupada contigo no outro dia e a minha preocupação mantem-se com este post.
Que cheguem rapido as ferias do Natal...
Muitos beijos

Angi e Bia disse...

Linda...acho que existem momentos que todas sentimos assim...é muito....existem dias que nem tempo para me pentiar tenho...a culpa entranha-nos na pele...
Respira...vais ver que tudo volta ao normal...
Bjocas Grandes

a mamã Paula disse...

Aqui fica um miminho muito grande, apesar de não comentar habitualmente, esta tua mensagem não me deixou indeferente.

Paula
omeupestinhahenrique.blogspot.com

Cristina disse...

Eu percebo a angústia que sentes. Melhores dias virão.

Cristina

A mamã disse...

oh meu deus ..claro que gostas dela até ao xéu
ups lágrima ao olho ...

Cila disse...

Espero que tudo melhore rapidinho por aí...

Beijo....muitos muitos beijos para animar!!!

Sofia, Pedro e Joana disse...

Olá querida mamã, o teu texto emocionou-me porque a vida de mãe-trabalhadora é tantas vezes assim...mas é claro que a tua filha sabe que a amas muito e que todos os dias lutas por ela.Força, querida amiga!
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Sandra e Amaro disse...

Há momentos que as nossas energia esgotam mas as vezes sabe bem parar um pouco para podermos nos recompor... Não há ninguém que possa ficar um pouco com a princesa?

Jocas grandes e muito animo e nunca te sintas sozinha por quase todas nós nos sentimoes assim