sábado, 20 de fevereiro de 2010

Lágrimas do Mundo...

Olho à minha volta e só consigo ver as lágrimas que tristemente rolam pelos rostos desvastados pela dor e pelo sofrimento... Pelos rostos desesperados de quem se vê, repentimente, rodeado de uma paisagem digna de um filme de terror, retirada certamente de qualquer poesia mórbida!
O Mundo, escondido e assustado, contorce-se de mágoa... por momentos gostaria de desaparecer, fugir da tristeza e da desilusão que sente perante os destroços de si que cada vez mais o deixam debilitado e sem forças para continuar!
Esconde-se e chora... como pode a Vida Humana ter chegado a este incompreensível estado de destruição? Como podem os sorrisos e as alegrias que outrora provocara terem sido esmagados por tal onda de desastres e tragédias?
Incrédulo, o Mundo chora baixinho... sem que ninguém o veja! Sabe que o culpam mas não sabem é que as suas lágrimas escondem as saudades da sua infância repleta de sonhos e ilusões...
Desesperadamente, tenta-se agarrar às suas lembranças, aos seus tempos primórdios, quando, ainda inseguro e frágil, dava os seus primeiros passos para aquela linha ténue que ele via ao longe no firmamento e que ele, ingenuamente, julgava ser a Eternidade!
Ele sabe, sim, ele tem consciência de que tudo tentou para que os Homens que em si e consigo decidiram viver tudo possuiam para ser crianças livres, abraçadas com carícias de um Amor único e infinito... o seu!
Tudo deu para que a Felicidade e a Paz invadissem os seus corações e lhes permitissem sentir-se privilegiados por possuir um lar tão belo e mágico, com paisagens directamente retiradas de um conto de encantar... um céu repleto de estrelas para contemplar, oceanos e oceanos de luz onde milhares de sonhos poderiam desenhar, uma Natureza rica e bondosa, montanhas, campos, flores...
Ele sabe que muito mais não durará a sua beleza! No meu profundo de si, desejava poder voltar ao ventre materno, mar imenso de afectos e perfeição, e assim poder renascer... Talvez assim pudesse mudar os sentimentos e as vontades humanas, talvez assim lhes conseguisse mostrar que destruí-lo é destruir-se, é derrubar o seu próprio lar, é ferir o que nunca mais poderá ser sarado! Sim, se renascesse, poderia ele mostrar novamente o seu dom sem que, dessa vez, os homens o ignorassem e insistissem em fazer dele um lugar tão feio e assustador...
Mas os sonhos não passam mesmo disso, de meras ilusões que se criam para poder manter a fé de que um dia tudo poderá voltar a ser o que já foi e essa ilusão, o Mundo conhece-a, já bebeu demasiadas vezes do seu veneno...
Por isso, o Mundo chora baixinho, espectador aterrorizado com o seu próprio fim... as suas lágrimas queimam e mostram uma tristeza sem fim, porque ele sabe que nunca mais poderá voltar a ser o que era, nunca mais o seu poder conseguirá fazê-lo levantar por entre tantos destroços...
.
Eu, sozinha com estas imagens à minha frente, choro baixinho em silêncio, como o Mundo, indignada e assustada com o seu Futuro!

1 comentário:

sonia disse...

é assustador sim senhora :((( parece que o mundo està para acabar!!
beijinhos tristes